11 julho, 2007

│the end│


perdeste o nome como eu há muito perdera a infância.
trying to stay awake
noite turva pelo tamanho do medo
and remember my name
tentando lucidez para segurar o volante.
é assim que um dia dizemos adeus, de muito longe, a alguém que nós fomos.

29 comentários:

rosa disse...

sabes, menina de papel, gosto tanto, tanto, deste teu espaço que por vezes fico muda...

rosa disse...

fica!

imo disse...

há coisas que tiveram sentido e deixam de o ter.
há coisas que não tinham sentido e passam a ter.
há coisas que pareciam ter sentido mas nunca o tiveram.

vou continuar a visitar o teu espaço assiduamente.

obrigada pelas tuas passagens, rosa.

Haddock disse...

então agora que cheguei - e, embora com enorme relutância, até gostei - é que acaba??

não está certo...

Anonymous disse...

venha participar em www.luso-poemas.net

vai adorar e pode por o seu livro à venda bem como ajudar na sua divulgação:)

grande abraço amigo poetisa!!

nuno miranda ribeiro disse...

é mesmo verdade que acabou este blogue?
mas só agora o descobri...
:(
o mundo e muito injusto!

imo disse...

senhor haddock, um bem haja à centelha atrás da sua relutância.
obrigada pela chegada.

imo disse...

:) ficam as estradas.
boa viagem, anarresti.

Cometa 2000 disse...

então?

aitb disse...

!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! what?? acabou?

fica aki o meu protesto.

:P

volta! há mtos caminhos de facto.. pq não seguir? e apenas mudar a rota?

luso-poemas.net disse...

lindo blog
adoramos:)
venha participar em www.luso-poemas.net e pode colocar os eu livro à venda na nossa livraria, tem ajudado imenso a vender.

ficariamos honrado com a sua presença:)

imo disse...

vou marinar a tua sugestão, aitb.
obrigada.

(in)tacto disse...

sempre (e)terna...
:)
em qualquer lugar de repouso*
(e fazem sempre sentido)

aitb disse...

olá!! :)

continuamos em julho por aki? ai ai ai!

aproveito o feriado pa protestar mais um cadito!! ;) :P

tamos à espera do regresso..

:)

imo disse...

as tuas palavras
preenchem as páginas em branco.
folhas (in)tactas.

:)

Danny disse...

blog tao bonito :O

rosa disse...

muitas, muitas, saudades tuas.

http://www.elfyourself.com/?id=1431467545

bom natal.

imo disse...

:)
a tua inesperada visita atenuou as minhas.
bom natal, querida rosa.

imo disse...

lindo o elfyourself!
obrigada :)

imo disse...

obrigada, danny.
gostei de ver o teu espaço.
que tenhas boas viagens.

CresceNet disse...

Gostei muito desse post e seu blog é muito interessante, vou passar por aqui sempre =) Depois dá uma passada lá no meu site, que é sobre o CresceNet, espero que goste. O endereço dele é http://www.provedorcrescenet.com . Um abraço.

quanto pesa o vento? disse...

linda martini bela escolha.

parabéns pelo blog.

imo disse...

obrigada, azul.
tens a cor do céu.

rosa disse...

video wolves para download, pra ti. beijos.

imo disse...

obrigada, rosa.
é muito parecido com a aldeia que me cresceu dentro. com o alpendre onde fico a espalhar as cinzas e é frio.
beijos. fica bem.

CLÁUDIA disse...

É escusado dizer o quanto gostei da tua "existência de papel".
Perdi-me por aqui, sem dar pelo tempo a passar.

É também difícil encontrar palavras para definir a profundidade de reflexão para que este teu espaço nos empurra (no bom sentido, leia-se). :)

Tenho pena de ter chegado já depois do fim. Talvez seja só um intervalo...

Obrigada pelas palavras generosas e bonitas que me deixaste. E obrigada também por me teres deixado espreitar.

Beijinho. ***

Camila Vardarac disse...

on the road

rosa disse...

continuo com saudades tuas.

o al berto passou a ser de papel.

para mim.


se calhar sempre o foi.

imo disse...

estou por aqui.
a existência não deixa de ser de papel.

para mim.

reciclo-me. e ciclo-me.

estou por aqui.
não deixas de ser a rosa dos ventos.

obrigada.
beijinho