10 julho, 2007

| óbito íntimo |



"ninguém tem tanto luto como tu.
faz as cerimónias que quiseres."

nuno bragança

Sem comentários: